domingo, 21 de setembro de 2014

SARNEY, O MAIOR CABO ELEITORAL DE MARINA

 

MARINA CELEBROU O ATAQUE DELE. NINGUÉM SABE A CARA DA NOVA POLÍTICA – E TODOS CONHECEM A VELHA




RUTH DE AQUINO

Não será o retrato do Brasil atual que elegerá Dilma, Marina ou Aécio. Cada candidato extrairá da última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) os números que melhor sustentam seus discursos. Não será o beijo de Chico Buarque na mão de Dilma que a reelegerá. Não será o beijo de Gilberto Gil na testa de Marina que elegerá aquela que passou fome na infância e se desgarrou do PT. Não será o apaixonado apoio das socialites que elegerá o tucano Aécio. Não são os programas de governo que decidirão tampouco, porque, até sexta-feira, nem Dilma nem Aécio haviam tido a coragem de expor suas propostas. Não serão os evangélicos, os católicos ou os ateus que elegerão o novo presidente. Não serão os gays. Nem os héteros. Não serão as mulheres pró ou contra o direito ao aborto. Não serão os ambientalistas ou os devastadores da floresta. Não serão os banqueiros – ESSES ENTÃO, NUNCA! Mesmo que seus lucros tenham batido recordes nos 12 anos de PT, os banqueiros são os piores cabos eleitorais neste Brasil hoje estagnado e com algumas bombas-relógio armadas por Dilma. Não serão, claro, os jornalistas que elegerão o próximo presidente, num país que continua com 13 milhões de analfabetos, além dos 30 milhões de analfabetos funcionais, com dificuldade para interpretar um texto. O PT e os militantes totalitários que acusam a imprensa de “FASCISMO” esquecem que Lula foi incensado pelos mesmos jornais que estão aí hoje, ao ser eleito em 2002. Havia, na imprensa, a rejeição da estratégia falaciosa do medo – a mesma que Dilma usa hoje contra sua maior adversária, Marina. Lula encarnava uma imensa esperança de o Brasil se tornar mais ético, com uma “nova política”, ancorada na ética e na honestidade. A PALAVRA ÉTICA DESAPARECEU PARA SEMPRE DOS PROGRAMAS E DAS BANDEIRAS DO PT. É MUITO IMPROVÁVEL QUE FIGURE NO PROGRAMA DE DILMA. CARA DE PAU TEM LIMITE. O eleitor, com fé e razão, esperava com o PT um Brasil que investisse pesado em educação, saúde, transporte, segurança e infraestrutura. Um Brasil cujo governo não escondesse dólares na cueca, na bolsa, no banco do carro, na valise. Um Brasil em que a roubalheira não se tornasse institucionalizada, e os desvios de verba pública não se tornassem tão corriqueiros, enlameando até a Petrobras. Um Brasil que valorizasse a meritocracia, em vez de criar uma casta de “SINDICALISTAS ASPONES” milionários. Um Brasil que não transformasse corruptos em conselheiros do Poder. QUE NÃO CRIASSE MAIS DE 30 MINISTÉRIOS E MAIS DE 20 MIL CARGOS COMISSIONADOS NA ADMINISTRAÇÃO DIRETA. Esperávamos um Brasil que não trocasse projeto de governo por projeto de poder, em que o fim justifica os meios. Será que, como diz Dilma, se Marina for eleita, “BANQUEIROS” farão desaparecer a comida da mesa dos brasileiros? Dilma apoiou a autonomia do Banco Central em 2010 e já percebeu que exagerou ao transformar Marina na “EXTERMINADORA DO FUTURO”. Onde está a Comissão da Verdade? Nesse vendaval de mentiras, só engolidas pelos desinformados ou de má-fé, apareceu, nas hostes do governo, O MAIOR CABO ELEITORAL DE MARINA ATÉ AGORA: JOSÉ SARNEY. “Dona Marina, com essa cara de santinha, mas (não tem) ninguém mais radical, mais raivosa, mais com vontade de ódio do que ela. Quando ela fala em diálogo, o que ela chama de diálogo é converter você.” Sarney estava em São Luís, no palanque de Lobão Filho (PMDB), filho do ministro Edison Lobão, candidato ao governo do Maranhão com seu apoio e de sua filha Roseana. Sarney foi chamado por Lula, em 1986, de “GRILEIRO DO MARANHÃO” e, em 1987, de “O MAIOR LADRÃO DA NOVA REPÚBLICA” – perto de Sarney, Maluf não passava de “UM TROMBADINHA”. Com Lula eleito, viraram irmãos de sangue, prontos a duelar um pelo outro. Sarney sobreviveu incólume a acusações de improbidade, em três mandatos do PT, com a bênção e o beija-mão de Lula e Dilma. Tornou-se o coronel da Casa Grande de Brasília, o “HOMEM INCOMUM”. Imagino como Marina comemorou a declaração de Sarney. Ninguém sabe direito a cara da nova política, mas todo mundo conhece a cara da velha. O MÍNIMO QUE SE PEDE AO NOVO PRESIDENTE É HONESTIDADE. Dilma deve implorar a Collor que não a defenda em público e não ataque Marina. É que pega mal. Já chega o Sarney.


OS EXCLUÍDOS DO BOLSA ESMOLA FORMAM UMA INTERMINÁVEL FILA DA "ESPERANÇA"...

 


ATRAVÉS DO BOLSA ESMOLA, O PT, TRATA O PIDÃO NORDESTINO  NÃO COMO CIDADÃO; NÃO COMO CIDADÃ; NÃO COMO CRIANÇA. MAS COMO UM AGLOMERADO.  TRANSFORMARAM ESSE POVO EM ENTULHO...





                              
 Antonilson dos Santos, 23, Maria Eliane Ribeiro da Silva, 22, e os filhos Lucas (esq.), Ludmila, Bruna e Luan (no colo da mãe), que não haviam se cadastrado no Bolsa Família por falta de documentos. / ALEX ALMEIDA

Na porta de uma das casas de barro da zona rural de Alto Alegre do Pindaré (no oeste maranhense), Lucas, de 3 anos, brinca com um pássaro jaçanã morto ao lado das irmãs Ludmila, 6, e Bruna, 5. Dentro da casa, a mãe, Maria Eliane da Silva, de 22 anos, cuida do filho mais novo de oito meses quando uma equipe da Secretaria de Assistência Social entra para conversar com ela sobre o Bolsa Família. A família só se cadastrou no programa do Governo federal agora, porque antes não tinha os documentos necessários, apesar de nunca ter tido nenhuma fonte segura de renda na vida. O marido de Maria faz bicos e recebe, quando consegue trabalho, em média 30 reais por dia. Nos meses bons, paga os 50 reais de aluguel da casa de três cômodos e compra comida para os filhos. Nos meses ruins, todos passam dias à base de uma papa feita de farinha e água, contam eles. NO MUNICÍPIO, SEIS DE CADA DEZ PESSOAS VIVE NA POBREZA, SENDO QUE QUATRO DELAS ESTÃO EM FAMÍLIAS CUJA RENDA PER CAPTA NÃO CHEGA A 70 REAIS –SÃO AS CONSIDERADAS EXTREMAMENTE POBRES. As opções de trabalho são escassas: uma pequena rede de comércio no centro e cargos na prefeitura. A maioria das pessoas trabalha como diarista em roças ou no “ROÇO DA JUQUIRA”, a limpeza de áreas desmatadas para o pasto do gado. Cerca de metade dos moradores depende da bolsa do governo. O que  A equipe da prefeitura de Alto Alegre do Pindaré que visitava a casa de Maria Eliane fazia a chamada “BUSCA ATIVA”, que tem o objetivo de procurar pessoas em situação de extrema pobreza que ainda não estão incluídas no benefício. Estima-se que 25% dos pobres do município que teriam direito à bolsa ainda não a recebem. O EL PAÍS acompanhou o trabalho da equipe por dois dias na semana passada. Nas visitas, presenciou casos como o de Antônia Costa, de 31 anos, que se prostitui para complementar a renda; de Francilene Araújo, UMA ADOLESCENTE DE 14 ANOS RECÉM-CASADA que nunca saiu do povoado onde mora, ou de Sara de Jesus, grávida de quatro meses, que passa fome ao lado da filha de quatro anos. Nenhuma foi atrás do benefício ou porque moram longe da secretária, onde é possível fazer o cadastro, OU POR NÃO TEREM OS DOCUMENTOS NECESSÁRIOS (CPF OU TÍTULO DE ELEITOR). Ao identificar casos assim, a equipe cadastra as famílias, explica como o programa funciona e explica como tirar os documentos –muitos não sabem que a primeira via é de graça. A equipe de “BUSCA ATIVA” atua na cidade há um ano, mas ainda não visitou todos os cerca de 200 povoados porque muitos só são acessíveis por meio de estradas de difícil acesso. A secretaria não tem carro adequado para chegar a esses locais, mas afirma que uma caminhonete chegará nos próximos meses. Um barco também foi comprado para que fosse possível alcançar as áreas ribeirinhas ou que alagam na temporada de chuva, mas o piloto ainda espera a chegada da habilitação para poder manejá-lo. No mês passado, 44 famílias foram “CAPTADAS” nas visitas. O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome diz que o governo lançou a ação há três anos e, neste período, as equipes municipais conseguiram localizar 1,35 milhão de famílias. Atualmente, 13,9 milhões de casas recebem o Bolsa Família (cerca de um quarto da população brasileira), quase um milhão delas no MARANHÃO, ONDE SE CONCENTRA A MAIOR PROPORÇÃO DE POBRES DO BRASIL. Para a ONU, o programa teve uma importante participação na redução da fome no país, que nos últimos anos caiu pela metade. Atualmente, cerca de 10 milhões de pessoas não têm o que comer no Brasil.


"É SÓ DORMIR QUE A FOME PASSA”


       

       Sara de Jesus Lima, 23, segura a foto do filho que nesceu morto/ALEX ALMEIDA

Sara de Jesus Lima, 23, interrompe a conversa com a reportagem na área rural de Alto Alegre do Pindaré, vai até o quarto e volta com uma fotografia em mãos. É a imagem do filho, recém-nascido, que morreu no trabalho de parto. A mãe de Samara, 4 anos, está grávida de quatro meses e não recebe o Bolsa Família. “NUNCA FUI ATRÁS. NEM TIREI OS DOCUMENTOS”, conta. A família sobrevive do pouco dinheiro que o marido recebe na roça e da ajuda de vizinhos. Não são poucos os dias em que todos passam fome ou comem apenas uma papa de farinha com água ou um mingau de arroz. Na tarde da última quinta, havia apenas quatro garrafas de água e uma de limonada na geladeira. A família mora em uma casa de barro, com teto de palha, mobiliada apenas por duas redes, um colchão de casal apoiado em pedaços de madeira e a geladeira, distribuídos em três cômodos –sala, quarto e cozinha. O banheiro, uma estrutura aberta cercada de palha, fica nos fundos do terreno: é um buraco no chão coberto por uma tampa removível de madeira. Uma estrutura bastante comum na área rural da região. Logo ao lado, mora a mãe dela, Terezinha de Jesus Lima, que não sabe a própria idade. Ela, o marido, de 67 anos, e outros dois filhos sobrevivem dos 374 reais que ganham do Bolsa Família, mas não tinham conseguido sacar o rendimento do mês porque o dinheiro havia acabado na lotérica. “TEM DIAS QUE O VELHO PERGUNTA: ‘MINHA VELHA, O QUE VAMOS COMER HOJE?’ EU FALO: ‘MEU VELHO, É SÓ DORMIR QUE A FOME PASSA. E ESPERAR AMANHÃ POR DEUS”.


“EU DOU UM ROLÊ”

              
                                                                              FOTO: ALEX ALMEIDA

Em um canto da casa de Antônia, 31 anos, estão empilhados quatro grandes sacos de arroz, produto da roça que ela tem com a família. “ISSO DÁ PRA MESES. VOU COMER DEVAGAR”, comemora. Ela não recebe o Bolsa Família porque perdeu os documentos e nunca fez outros, A SEGUNDA VIA É PAGA. No final da tarde da última quinta-feira, ela se preparava para sair de casa para dar um “ROLÊ”, forma como, timidamente, descreve os programas que faz. Na cintura, levava um canivete. Do lado direito do olho, tinha uma mancha escura, que ela diz ser consequência de uma queda. Antônia tem três filhos: o de 5 e o de 9 anos vivem com a mãe dela e estão incluídos no cadastro do Bolsa Família da avó. A de 15 vive sozinha. “AQUI É RUIM, NÃO TEM COMO TRABALHAR”, conta ela, que há alguns anos voltou do Pará, onde exercia a função de cozinheira em um garimpo. Nos “ROLÊS”, ela consegue entre 30 e 40 reais, conta. Quando não tem dinheiro, pesca peixe no rio. “TEM UM VELHINHO TAMBÉM QUE EU AJUDO E ELE ME AJUDA, ME DÁ AS COISAS.”


“QUERIA SER DOUTOURA, MAS VOU FICAR QUIETA MESMO”

         
       Francilene, 14 anos, ao lado de uma inscrição com o nome dela 
      e do marido/ALEX ALMEIDA

Francilene Mendes Araújo, de 14 anos, nunca percorreu os 29 quilômetros de estrada que afastam o povoado de Cajueiro, bairro repleto de pés de caju, do centro de Alto Alegre do Pindaré, onde está O CARTÓRIO NECESSÁRIO PARA QUE ELA RETIRE OS DOCUMENTOS QUE AINDA NÃO TEM. Ela cursa a oitava série do Ensino Fundamental na escola do povoado, que atende 12 crianças em duas salas multisseriadas (que juntam alunos de séries distintas). No ano que vem, deixará de estudar porque só há Ensino Médio em outro município e ela tem que caminhar por mais de uma hora para chegar lá. “NO INVERNO CHOVE E NINGUÉM PASSA”, conta. Quando questionada se tem algum sonho, ela para, pensa e, com um sorriso tímido, responde: “QUERIA SER DOUTORA. MAS VOU FICAR QUIETA MESMO."


PITACO DO BLOG CHUMBO GROSSO: - NA VERDADE, OS “PIDÃO” NORDESTINOS SÃO FATALISTAS, FORAM EDUCADOS PELO PT PARA ACEITAR O QUE A VIDA LHES TROUXER: ESMOLA. DIGO MELHOR, BOLSA-ESMOLA. PESSOAS QUE VIVEM NUMA TERRA ADUBADA PELO ESMOLISMO E UMA ACERBADA CRENÇA RELIGIOSA. O BOLSA ESMOLA DO LULA, LAMENTAVELMENTE, DESGRAÇADAMENTE, TORNOU-SE NUM SALVO-CONDUTO “IDEAL”, UM “ABRE-PORTAS”, UMA IMUNIDADE MALÉFICA AOS “PIDÃO” NORDESTINOS. A PROVA É TANTA QUE, O PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA NÃO É UMA POLÍTICA DE ESTADO E SIM UMA POLÍTICA DE GOVERNO. QUER DIZER, UM PROGRAMA DO LULA; UM PROGRAMA DO PT, EXCLUSIVAMENTE DO PT. NÃO É A TOA QUE, PARA UMA FAMÍLIA SE “ALISTAR” NELE, TEM DE TER O CPF E, PASMEM: O TÍTULO DE ELEITOR. ISSO SIGNIFICA QUE, O BOLSA ESMOLA É O MAIOR PROGRAMA DE COMPRA DE VOTO DO MUNDO. NA VERDADE, O BOLSA ESMOLA É O LIMITE ENTRE A POBREZA E A FOME QUE SERÁ ETERNIZADA ATÉ QUANDO DEUS DER BOM TEMPO!!! PORTANTO, O BOLSA ESMOLA TERIA QUE SER TRANSITÓRIO E NUNCA PERMANENTE. AO INVÉS DE ESMOLA, ESCOLA!!! SERÁ QUE MARINA SILVA, QUANDO CHEGAR À PRESIDÊNCIA VAI ATINGIR ESSA FAÇANHA. EIS A QUESTÃO...


                              


@@@ - Esta postagem foi gentilmente roubada lá do Blog EL PAÍS. - As manchetes e a primeira imagem não fazem parte do texto original).




BRASIL TÁ PHUDIDO E MAL PAGO...


























































sábado, 20 de setembro de 2014

DILMA ESTÁ DISPUTANDO SUA REELEIÇÃO COM A MÁQUINA DE GOVERNO LUBRIFICADA PELA DINHEIRAMA DA LADROAGEM DA PETROBRÁS




Ruy Fabiano

O “abraço à Petrobras”, empreendido no início da semana pelo PT, na sede da empresa, no Rio, faz lembrar o clássico ditado policial de que “O CRIMINOSO SEMPRE VOLTA AO LOCAL DO CRIME”. Desta vez, não para avaliar os danos, como observador oculto, mas para testar às escâncaras sua capacidade de virar o jogo. Em meio às mais cabeludas denúncias, produzidas pelo ex-diretor de Abastecimento e Refino, Paulo Roberto Costa – que pontificou nos dois governos de Lula e na metade do de Dilma -, o PT testou a tese de que a melhor defesa é o ataque. Falhou. Em sua campanha, Dilma quer transformar as denúncias de assalto à empresa – e a respectiva cobrança por investigações - em tentativa de sabotagem, imputando, de quebra, a Marina Silva o sórdido objetivo de liquidar o pré-sal. É o “PEGA LADRÃO!”, mas gritado pelo próprio ladrão. Já funcionou antes. O mais significativo no ato, porém, não foi ele em si, mas a escassa presença de manifestantes. Lá estava a militância de sempre, acrescida do MST, que dela sempre fez parte. POVO MESMO NÃO SE VIU. A Polícia Militar registrou cerca de 600 pessoas. No passado recente, seriam milhares e milhares. Onde estão? Terá o PT perdido musculatura onde há muito reinava? Aparentemente, sim. A CANDIDATURA DE MARINA DIVIDIU A ESQUERDA E OS CHAMADOS MOVIMENTOS SOCIAIS. NÃO SE SABE AINDA EM QUE ESCALA, MAS NÃO HÁ DÚVIDA DE QUE HOUVE QUEBRA DE UNIDADE. O QUE SE ASSISTE É UMA GUERRA CIVIL ENTRE COMPANHEIROS. Não é uma guerra de ideias, MAS POR CARGOS, o que explica a fúria de quem se sente ameaçado com o desemprego. É mais fácil, em política, absorver a derrota de uma ideia que a perda de um cargo. O sucesso do PT decorre de sua capacidade de mobilizar a sociedade, que aparelhou com paciência e método desde os tempos em que era oposição. Ao assumir o governo, consolidou esse domínio, por meio de ONGs, abastecidas com dinheiro público. OS DIVERSOS MOVIMENTOS QUE HOJE SE APRESENTAM COMO SENDO O ROSTO DA SOCIEDADE CIVIL – DE GAYS, NEGROS, FEMINISTAS, AMBIENTALISTAS, ÍNDIOS E UNIVERSITÁRIOS – ESTÃO ATRELADOS AO GUARDA-CHUVA DA NAVE MÃE, QUE É O PT. ISSO PERMITIU QUE O PARTIDO PROMOVESSE O IMPEACHMENT DE UM PRESIDENTE DA REPÚBLICA, FERNANDO COLLOR, POR RAZÕES QUE HOJE, DIANTE DAS DIMENSÕES DO MENSALÃO E DO PETROLÃO, SERIAM RISÍVEIS. Indignação depende de mobilização – e esta depende de verba. Antes de chegar ao poder federal, o PT já mobilizava seus governos estaduais e municipais para estabelecer sua engenharia social. A captação de recursos a qualquer preço deixou alguns rastros de sangue, como as mortes dos prefeitos de Campinas, Toninho do PT, e de Santo André, Celso Daniel, que O PARTIDO ABSORVE COMO ACIDENTES DE TRABALHO Uma vez na Presidência da República, apossou-se não da sociedade real, mas de sua tribuna, erigindo como seus porta-vozes entidades como o MST, MTST, UNE e até a vetusta OAB. O universo das ONGs aparelhadas exerce o papel de intermediadora de recursos. Quando o partido quer colocar seu bloco na rua, aciona essa sofisticada e bem remunerada engrenagem e leva milhares aonde quer. Foi o que ocorreu em Brasília, em fevereiro, quando o MST ocupou a Esplanada dos Ministérios, feriu 30 PMs e viu sua baderna resultar numa audiência com a presidente da República. Reclama-se que a oposição não faz nada diante de tantos escândalos. NÃO FAZ NÃO PORQUE NÃO QUEIRA. Não dispõe dos instrumentos de militância, que não se improvisam. O fenômeno Marina decorre, entre outros fatores, de que ela provém do mesmo ninho do PT, do qual é fundadora. Conhece a engrenagem e herdou parte dela. Em torno das causas ambiental e indígena, de que se tornou ícone, há milhares de ONGs que não temem sua eleição, já que não ameaça os espaços que ocupam. Quanto a Aécio, padece da escassez de militância. Sua vitória depende de maioria espontânea, não impossível, mas bem mais difícil de obter sem os mecanismos de engenharia social que seu partido, como os que o antecederam no poder, negligenciou. O PT aparelhou Estado e sociedade civil – e agora recorre a esta para não perder o domínio daquele. Perdeu musculatura, mas está longe de ter se tornado anêmico. A FEROCIDADE VAI AUMENTAR (As imagens e a manchete não fazem parte do texto original).





O “NOVO PT” TORNOU-SE NUMA MÁQUINA DE LAVAR E SUJAR REPUTAÇÕES...



Ivan Rodrigues

Que fique claro, desde logo, que esta mensagem é dirigida aos companheiros do PT que, nos idos de 1980 acreditaram, como eu próprio, que o PT era um fato novo e decente surgido na história política brasileira. Não reconheço o PT dos “ALOPRADOS”, como o próprio Lula os denominou, que degradam todos os princípios éticos e morais que nortearam a sua fundação para não perderem o aparelhamento da máquina estatal em seu favor. Não quero dar lições a ninguém, nem sou dono da verdade, mas quero lembrar que ROUBO NÃO É SOMENTE O PRATICADO PELOS CORRUPTOS JULGADOS, CONDENADOS E PRESOS POR DECISÃO JUDICIAL, NEM POR DELATORES PREMIADOS. EXISTEM BENS IMATERIAIS CUJA INTEGRIDADE É MAIS IMPORTANTE QUE O SIMPLES ROUBO DE DINHEIRO E OBJETOS. Pratica o mesmo crime quem debocha e ridiculariza as lágrimas de Marina, pois está tentando roubar o seu sentimento e a sua emoção, como até o nosso conterrâneo e grande presidente Lula fez de forma infeliz. Pratica o mesmo crime quem, de forma orquestrada e planejada, incorpora-se às redes sociais petistas para reproduzir e distorcer declarações que Marina nunca fez nem se comprometeu, tais como: acabar com o Bolsa Família, o Pré-Sal, os Partidos Políticos, etc. Com esse procedimento indigno, estão tentando roubar as suas ideias, sua mente, seus princípios, sua vontade e, sobretudo, sua verdade! No que diz respeito à falsidade que lhe atribuíram sobre a Bolsa Família Marina deu uma bela resposta aos caluniadores, dizendo: “Com o nosso respeito e com as nossas propostas nós vamos manter a bolsa família. Sabe por que? PORQUE EU NASCI LÁ NO SERINGAL BAGAÇO. EU SEI O QUE É PASSAR FOME. TUDO O QUE MINHA MÃE TINHA PARA OITO FILHOS ERA UM OVO E UM POUCO DE FARINHA E SAL, COM UMAS PALHINHAS DE CEBOLA PICADAS. EU ME LEMBRO DE TER OLHADO PRO MEU PAI E MINHA MÃE E PERGUNTADO: – VOCÊS NÃO VÃO COMER? E MINHA MÃE RESPONDEU: – NÓS NÃO ESTAMOS COM FOME. E UMA CRIANÇA ACREDITOU NAQUILO, MAS DEPOIS EU ENTENDI QUE ELES HÁ MAIS DE UM DIA NÃO COMIAM. QUEM VIVEU ESSA EXPERIÊNCIA JAMAIS ACABARÁ COM A BOLSA FAMÍLIA. NÃO É DISCURSO, É UMA VIDA”. Façamos uma autocrítica e um ato de fé, no sentido de preservar os salutares princípios que devem comandar a pratica política digna e revolucionária que o “novo PT” tenta destruir! (A manchete e a imagem não fazem parte do texto original. – Título do artigo escrito pelo advogado Ivan Rodrigues: Caros amigis do PT. – Esta matéria foi gentilmente roubada lá no Blog de Magno Martins).


PITACO DO BLOG CHUMBO GROSSO: - COMO DIZ O JORNALISTA REINALDO AZEVEDO: OS PETRALHAS NUNCA TIVERAM LIMITES E SEMPRE SE COMPORTARAM COMO UMA MÁQUINA DE SUJAR E DE LAVAR REPUTAÇÕES. PODEM LAVAR A BIOGRAFIA DO PIOR SALAFRÁRIO SE ESTE VIRAR SEU ALIADO — E ISSO JÁ ACONTECEU. E PODEM MANCHAR A HISTÓRIA DE UMA PESSOA HONRADA SE CONSIDERAREM QUE VIROU UMA INIMIGA.

A METIDA A JORNALISTA DILMA ROUSSEFF MANDA UM AVISO DITATORIAL A IMPRENSA: “QUEM INVESTIGA CRIMES É A POLÍCIA. FUNÇÃO DA IMPRENSA É DIVULGAR”...

               

                



OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO ESTÃO FAZENDO DE FATO A POSIÇÃO OPOSICIONISTA DESTE PAÍS, JÁ QUE A OPOSIÇÃO ESTÁ PROFUNDAMENTE FRAGILIZADA. E ESSE PAPEL DE OPOSIÇÃO, DE INVESTIGAÇÃO, SEM DÚVIDA NENHUMA INCOMODA SOBREMANEIRA O GOVERNO.


Ricardo Noblat

Guardem esta frase de Dilma dita, hoje, em Brasília durante encontro com um grupo de jornalistas: - NÃO É FUNÇÃO DA IMPRENSA FAZER INVESTIGAÇÃO E SIM DIVULGAR INFORMAÇÕES. Era razoável imaginar que uma figura pública, ainda mais um presidente, tivesse o mínimo de conhecimento do que seja jornalismo. E de como funciona a imprensa. Mas, não. Dilma estava particularmente irritada com jornalistas que perguntaram sobre as revelações feitas por Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras, a propósito da corrupção na empresa. Ao dizer que pedira à Polícia Federal acesso às confissões de Paulo Roberto, e que isso lhe fora negado pela Procuradoria Geral da República, Dilma mostrou-se inconformada. Foi quando cometeu a frase. QUANTA IGNORÂNCIA! Nem Richard Nixon, o presidente dos Estados Unidos que renunciou ao cargo por que mandara espionar um comitê do Partido Democrata em Washington, disse uma barbaridade dessas. Nem Fernando Collor, que culpa a imprensa por sua deposição em meio ao mandato de presidente. Collor caiu porque seu governo era corrupto. JORNALISMO É INVESTIGAÇÃO. Você não conta como ocorreu um acidente de carro, por exemplo, sem ouvir eventuais vítimas, testemunhas e a polícia, no mínimo. Se é assim com um mero acidente, quanto mais com um escândalo de grande porte. UM DOS PAPÉIS DA IMPRENSA É VIGIAR OS PODEROSOS E DENUNCIAR SEUS DESMANDOS. Ela existe - ou deveria existir - para satisfazer os aflitos e afligir os satisfeitos. O sonho de Dilma, e não somente dela, seria ver a imprensa limitada a publicar declarações e anúncios oficiais. TEVE COM QUEM APRENDER. Em 2003, Lula, o mentor de Dilma, fez um desabafo que se tornou famoso. Disse: - Eu não gostaria de ver notícia publicada. Gostaria de ver propaganda publicada. Em outras palavras: Lula não gosta de jornalismo independente. Prefere jornalismo servil. Ele, Dilma, Renan Calheiros, Collor, Eduardo Cunha e caterva. Quando quer agradar a imprensa, Dilma repete: - PREFIRO O BARULHO DA DEMOCRACIA AO SILÊNCIO DA DITADURA. Com o que disse hoje, fica claro que não é bem assim. ELA ENXERGA A IMPRENSA COM OS MESMOS ÓCULOS DE LULA. (As manchetes e a imagem não fazem parte do texto original).

PITACO DO BLOG CHUMBO GROSSO: - A PROPÓSITO, EM SE TRATANDO DE IMPRENSA E, PRINCIPALMENTE, DE CRIMES E EXCESSO DE CORRUPÇÃO PRATICADOS A FOLE POR ESSE GOVERNO DESMORALIZADO, É BOM QUE FIQUE BEM CLARO O SEGUINTE:  OS DELINQUENTES PETRALHAS QUE JÁ TÊM KNOW HOW PARA EXPORTAR FLANELINHAS & TROMBADINHAS, NÃO É QUE, A "JARNALISTAZINHA" DILMA “CORAÇÃO VALENTE” INSISTE EM DIZER QUE O BRASIL É CAMPEÃO MUNDIAL EM MATÉRIA DE CORRUPÇÃO PORQUE O GOVERNO MANDA A POLÍCIA FEDERAL INVESTIGAR. SERIA ENGRAÇADO SE NÃO FOSSE ESTRANHO QUE O RESTO DO MUNDO NÃO TENHA GOVERNOS TÃO ATENTOS E TÃO EFICAZES NO COMBATE À DEPRAVAÇÃO MORAL, AO SUBORNO E À IMORALIDADE QUANTO O BRASIL TEM SIDO NESSES ÚLTIMOS 12 ANOS DE REINADO PETISTA. A REGÊNCIA DO PT NACIONAL DEVERIA BOTAR ESSE KNOW HOW NA PAUTA DE EXPORTAÇÕES. SE MONTAR UM CURSO EXTENSIVO DE DESCOBERTA DA CORRUPÇÃO EM CADA PAÍS, DE CADA CONTINENTE, VAI PODE ACABAR COM O FATOR PREVIDENCIÁRIO EM DOIS TEMPOS. PORRA!!! O HONORIS CAUSA DO LULA PODERIA DAR AULAS POR VIDEOCONFERÊNCIAS. ISSO DÁ MAIS GRANA LIMPA DE GRAXA E ÓLEO QUE O PRÉ-SAL DO PT. E PENSE, NUM BAITA PROFESSOR QUE SERIA O SEBOSO!!!

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

ALÉM DE ISOLADA, DILMA TÁ FEITO CACHORRA PARIDA QUANDO CAI LÁ DE CIMA DO CAMINHÃO DE MUDANÇA...




Por Dora Kramer

Mantido o rumo pelo qual enveredou a campanha à Presidência da República o que se pode esperar dos próximos 18 dias até o primeiro turno e depois mais 20 antes da etapa final não é um clima emocionante típico das eleições bem disputadas, como pareceu quando Marina Silva entrou na competição. Disputas pressupõem confrontações de argumentos, embates travados mediante a observância de determinadas regras. Pois o que temos no cenário desde que o governo decidiu mandar às favas os escrúpulos e fazer o diabo para tentar vencer as eleições não guarda a menor relação com troca de argumentos e muito menos com obediência a qualquer tipo de regra. Por ora há uma perplexidade. Um pouco pela falta de cerimônia no uso de mentiras tão deslavadamente mentirosas, um pouco pelo fato de ainda haver um contingente disposto a acreditar nelas. Daqui a pouco poderá haver um cansaço com a atuação de uma gente que mente e reiteradamente se desmente sem a preocupação de preservar a própria biografia ou respeitar a liturgia do cargo. Além de candidata, Dilma Rousseff é presidente da República. Ao mesmo tempo em que ter certas prerrogativas que lhe dão vantagens inerentes ao posto, tem deveres decorrentes da função que a diferenciam dos demais concorrentes. O GRAU IRREPREENSÍVEL "NO QUE SE REFERE" À COMPOSTURA É UM DELES. O comedimento, a austeridade sempre invocada como uma de suas qualidades não autoriza sua chancela no uso de mentiras. Muito menos que se faça pessoalmente porta-voz delas. Embora não condiga com seu discurso de correção é o que vem fazendo. A presidente está dizendo ao povo que governa que os adversários vão acabar com esse ou aquele benefício social, que vão tirar verbas da saúde e da educação, que empresários e banqueiros se regozijam com a fome do brasileiro, que o governo do PT combate como ninguém a corrupção. AINDA QUE OS ADVERSÁRIOS QUISESSEM MESMO ACABAR COM OS BENEFÍCIOS, VENDER A PETROBRÁS, O BANCO DO BRASIL, A CAIXA ECONÔMICA, REDUZIR OS INVESTIMENTOS EM SAÚDE E EDUCAÇÃO. DE ONDE A PRESIDENTE TIROU ISSO SE NUNCA DISSERAM NADA PARECIDO? Da cabeça de seus conselheiros que a mandaram repetir tudo isso. E o combate à corrupção? Tema evitado a todo custo pelo governo. Se fosse tão espetacular como se diz agora no horário eleitoral, o assunto já estaria muito antes entre os "GRANDES FEITOS" e não deixado para ser incluído quando começa a se fechar o cerco a respeito dos esquemas na Petrobrás. Isso dito quando se viram tantos escândalos serem abafados. Sem contar o fato de a antiga cúpula do partido estar quase toda na cadeia por força de um julgamento tido pelo PT como produto de um "tribunal de exceção". Nessa nova fase até o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que andava meio arisco se animou a aparecer exercendo seu conhecido dom de iludir - quem quer ser iludido, bem entendido. No ato público desta segunda-feira, no Rio, onde se pretendia "abraçar" a Petrobrás, mas que o público presente não foi suficiente para um aperto de mão, Lula voltou a atacar o financiamento privado de campanhas. Disse que deveria ser crime inafiançável. No mesmo dia circulava um e-mail do PT a empresários apresentando, em nome de Dilma, "a oportunidade de contribuir financeiramente para a campanha da reeleição da presidenta da República", no que a correspondência qualificava como uma "AÇÃO EMPRESARIAL CIDADÃ". É de se imaginar que o governo queime pontes confiando que, reeleito, poderá reconstruí-las pelo poder que a vitória tem de curar feridas. Agora pensa exclusivamente nas eleições. Por dever de responsabilidade conviria pensar que ALÉM DE UMA ELEIÇÃO HÁ UM PAÍS a ser governado e que não merece assistir a tão completa e definitiva escalada de demolição de valores (A manchete  e a imagem não fazem parte do texto original)






CONTADOR DE VISITAS